O Novo Normal na Gestão de Pessoas

O Novo Normal na Gestão de Pessoas

Compartilhe esse post

O que significa o “Novo Normal” na prática? Conhece alguma empresa que já tenha começado a fazer algo concreto para que em 2021 seus negócios já tenham um novo modus operandis? Ou melhor: quais tendências do futuro você viu sendo 100% antecipadas nos últimos 4 meses?

O fato é que o “De → Para” ainda não aconteceu e todos estão empenhados em entender e validar as mudanças e definir novas estratégias para que cada um possa encontrar o seu “novo normal”. E não há nada de anormal nisso.

Então vamos tentar aterrissar o assunto e traduzir em 3 pontos que consideramos cruciais abordar:

Hierarquia

É uma palavra/conceito que vem sendo evitada, mas o fato é que ela existe. Sempre há uma estrutura organizacional, um chefe, um líder de projeto ou squad. E como ficam as imagens desses líderes e liderados após videochamadas com os filhos aparecendo, ouvindo sons ou palavras que ninguém deveria ter escutado?

Caiu a Hierarquia? Acho que não, mas humanizamos ela. A obrigação de sermos super heróis, parece ter se desfeito. Não há mais vergonha ou constrangimento em falar que precisamos de uma pausa para providenciar o almoço do filho, por exemplo.

Comando e controle é um outro meio de gestão, em tendência negativa, que parece ter perdido mais ainda o sentido. Você pode até comandar, mas como vai controlar? O excesso de calls pode apenas ser mais uma nova forma de controle. E não há nada de novo por aí.

Como seria a construção de uma hierarquia humanizada na sua organização, já pensou sobre isso? Que tal começar a observar e entender como as relações hierárquicas mudaram na sua empresa durante esse período. Pode ser que algumas falhas estruturais na organização estejam mais aparentes. Aproveite para entender e consertá-las.

A Gestão das Pessoas no Novo Normal

Selecionar e conhecer as pessoas

O 1º passo para selecionar as pessoas certas é saber o que você espera e precisa dessa pessoa, estamos falando de hard skills (formação acadêmica, domínio de idiomas e ferramentas, por exemplo) e soft skills (os traços da personalidade daquele indivíduo os quais irão indicar como ele irá se comportar nas mais diversas situações).

Por que é mais fácil montar squads internos do que contratar novas pessoas? Porque conhecemos quem está dentro da empresa. Portanto no seu processo seletivo é preciso ir além do conhecimento técnico e nos aprofundarmos nos assessments de personalidade, tentar prever comportamento e construir times balanceados. Todos estes serão fatores fundamentais para a nova seleção de talentos na sua empresa.

Precisamos reconhecer os indivíduos mais auto gerenciáveis, capazes de aprender e se adaptar com facilidade, com maior estabilidade emocional e com vontade de entregar valor. E as empresas não estão passivas nesse contexto, buscando apenas o super funcionário, também é preciso preparar, ensinar e ouvir. Construam juntos o seu novo normal.

Texto escrito por Karol Branco e Patrick Gouy

Inscreva-se na nossa Newsletter

Receba nossas atualizações por e-mail

Conheça outros conteúdos

Conversa inspiradora em podcast com Patrick Gouy, CEO da RECRUT.AI
Smart Recruiting

Podcast inspirador com CEO da RECRUT.AI

Nosso CEO, Patrick Gouy, participou do ep. 07 do Tiagocast, publicado na última quinta-feira (23/06/2022). O podcast é perfeito para quem deseja conhecer melhor o

Vamos transformar o seu processo de recrutamento e seleção?

Agende uma demonstração

Tudo certo!

Recebemos a sua solicitação!

Agende uma demonstração

Complete o formulário para encontrarmos o melhor consultor